18 de out de 2016

Projeto Hapkido na Escola está sendo desenvolvido na EMEF Visconde Mauá


PAVERAMA

Projeto vem sendo ministrado por atletas com vasto currículo na modalidade.

Assim como outros esportes, as artes marciais têm muito a ensinar, despertam a consciência sobre o próprio corpo, o desenvolvimento não é apenas físico, pode-se dizer que toda arte marcial está fundamentada em princípios filosóficos e espirituais muito fortes, que buscam o desenvolvimento do intelecto e do caráter, ou seja, desenvolver o indivíduo em sua totalidade.

Com esse pensamento a Escola Municipal de Ensino Fundamental Visconde de Mauá, do Morro Azul, iniciou o projeto de Hapkido na escola. O projeto foi idealizado pelo professor e diretor Eber Jung, que teve o apoio do Mestre Jayme Quint, atleta e proprietário da escola de arte marcial Dojo Alliance, que depois de uma viagem à Colômbia, em julho deste ano, presenciou um projeto idêntico em um educandário de lá.

Todos os alunos da escola participam. São 10 alunos, do 1º ao 5º ano, na faixa etária dos 6 aos 11 anos. Os treinamentos ocorrem todas as quartas-feiras, das 16 às 17 horas, no Ginásio da Comunidade Evangélica de Morro Azul, e são ministrados pelos instrutores Gilberto Borges da Costa e José Augusto Kochem, alunos na Academia Dojo Alliance de Teutônia, ambos graduados no grau Verde na modalidade Hapkido. Atualmente campeão e vice-campeão brasileiros. O projeto não tem custo para os alunos, e é desenvolvido de forma voluntária pela Dojô Alliance e Federação Esportiva Cristã de Artes Marciais – FECAM.

Segundo Jung, o propósito do projeto é difundir as Artes Marciais, proporcionando conhecimento e prática aos alunos. “Também objetiva proporcionar uma atividade diferenciada dentro da grade curricular, proporcionando o desenvolvimento da concentração, atenção, ampliação do desenvolvimento físico e autocontrole” destacou.

Jung também pratica artes marciais, mas na modalidade Muay Thay e durante os treinos dos alunos, participa como auxiliar dos instrutores, e observa a postura dos alunos perante as atividades desenvolvidas.

“Como professor, percebo que quanto mais conhecimento proporcionado aos alunos, melhor. Principalmente quando existe o contato com outros professores, que trazem suas experiências e vivências aos alunos. Mesmo que eu conheça a modalidade, o mais importante que percebo, é a interação com os professores de Hapkido e também o conhecimento por uma Arte Marcial até então desconhecida. Os alunos esperam ansiosos pelos treinos, realizam os movimentos durante a semana, demonstram interesse pela prática do Hapkido. Esse projeto veio para auxiliar os alunos no seu crescimento pessoal e social” enfatizou.
Jêison Lauri da Rosa – AI
Prefeitura Municipal de Paverama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário