5 de ago de 2015

“Peguem leve que as coisas estão caminhando bem”, diz Sartori

ESTADO
Governador falou sobre a crise financeira do Estado ao final do discurso do lançamento da Expointer
Foto: Luiz Chavez / Palácio Piratini
Foto: Luiz Chavez / Palácio Piratini
Ao final do lançamento da Expointer, no fim da manhã desta quarta-feira, o governador José Ivo Sartori respondeu somente uma pergunta feita por jornalistas no Palácio Piratini. Questionado sobre a possibilidade de intervenção federal para solucionar a crise financeira do Estado, o governador descartou a hipótese.

“Não existe essa possibilidade. Está tudo calmo, tudo tranquilo. Não se preocupem demais. Não interpretem em demasia. Peguem leve que as coisas estão caminhando bem”, afirmou, sorridente, o governador.

Sartori retornou na madrugada dessa quarta-feira de Brasília, para onde viajou às pressas ontem para reunião com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Na Capital federal, o objetivo de Sartori foi convencer os ministros a votarem pela suspensão da liminar que proíbe o parcelamento dos salários dos servidores do Executivo gaúcho.

O julgamento começou na segunda-feira, mas foi suspenso devido ao pedido de vistas do ministro Teori Zavascki sobre o processo. Ele antecipou que deve votar contra o parcelamento, mas que precisa “meditar” sobre a questão. Antes de Zavascki, três ministros se manifestaram pela manutenção da proibição do parcelamento.

Ainda que remota, existe a possibilidade de que o STF decida por uma intervenção federal para gerir a crise financeira do Rio Grande do Sul. A liminar da Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado do Rio Grande do Sul (Fessergs) pede intervenção federal em caso de descumprimento de uma possível decisão pelo pagamento integral dos salários.
 Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário