7 de ago de 2015

Dilma é a presidente com maior rejeição no Brasil, aponta pesquisa

O índice de reprovação é de 71%
Foto: Ela Fiúza / Agência Brasil / Divulgação
Foto: Ela Fiúza / Agência Brasil / Divulgação
A presidente Dilma Rousseff bateu todos recordes de impopularidade da história das pesquisas do instituto Datafolha. O estudo, divulgado nesta quinta-feira (6), mostra 71% de reprovação do governo da petista.

O índice de rejeição da presidente alcançou a marca tão temida pelo executivo: de superar a reprovação de Fernando Collor, que foi de 68% na véspera do impeachment, em setembro de 1992. Na edição anterior da pesquisa, Dilma tinha 65% de rejeição.
 
A aprovação da presidente já era crítica com os 10% registrados na pesquisa anterior, mas piorou caindo para os 8%. Nem mesmo o Nordeste salvou o PT desta vez.

Os resultados mostram um governo desequilibrado. O executivo há meses não fala a mesma língua do legislativo, mas agora a disputa de poder passou dos limites. Posicionamentos à parte, esta instabilidade crescente faz mal ao país e aos brasileiros.

A briga no congresso entre base aliada e oposição já não é mais saudável para uma democracia, que tem como principio o direito à opinião, à palavra, ao contraditório. É por causa dela que existe o voto e que tantos parlamentares têm direito ao uso da tribuna. Porém não é pensando nela que o executivo faz um ajuste e ao mesmo tempo o legislativo aprova um reajuste.

A disputa esta cada vez mais pessoal, por poder e interesses particulares. Defender o melhor para a população, que é representada pelos deputados e senadores, é a última coisa em que eles pensam.
 Rádio Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário