9 de mai de 2017

Testes gratuitos em Estrela indicam casos de problema de visão acima da média


Parceria da Secretaria de Educação com a Confiança Jóias oportunizou exame que pode identificar problemas que prejudicam o aprendizado  



Ao longo dos últimos 30 dias, uma parceria da Secretaria da Educação com a Confiança Jóias, de Estrela, buscou identificar junto a estudantes da rede municipal problemas visuais que possam prejudicar o desenvolvimento escolar. O Teste de Acuidade Visual foi realizado num primeiro momento em seis escolas municipais ainda não atendidas do Programa Saúde na Escola (PSE), que oportuniza estes testes. Mais de 700 alunos foram examinados e a constatação de algum problema ficou acima da média.  



O Teste de Acuidade Visual é um dos mais utilizados por especialistas para a prévia identificação da ocorrência de algum problema de visão. Nos casos positivos, serve para orientar os pais a então buscarem um estudo mais avançado da causa com um oftalmologista. A técnica em ótica, Janaína Carvalho, é que realiza os exames. "O teste diagnostica precocemente uma possível deficiência visual e a partir disso pode-se encaminhar o aluno para uma consulta com o oftalmologista de confiança da família. É realizado com um moderno aparelho e tem um resultado muito confiável", atesta. 

Números


Os exames foram realizados nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Pedro Jorge Schmidt (Delfina), La Salle (Linha São Jacó), Arnaldo José Diel (Linha Lenz), Pinheiros (Bairro Pinheiros), José Bonifácio (Distrito de Costão) e Cônego Sereno Hugo Wolkmer (Bairro Auxiliadora). Foram examinadas 756 crianças e adolescentes, sendo que desse total 57 apresentaram alguma dificuldade visual. "O número de casos positivos foi maior que a nossa média trabalhada, que é de 5% a 6%. Pois cerca de 7,5% dos alunos pesquisados apresentaram problemas. Não é um caso tão preocupante, mas acredito que estes testes devem ser feitos regularmente nas escolas para podermos fazer o encaminhamento para o especialista o mais rápido possível", explica a profissional. Após os resultados, os pais das crianças foram avisados.  
"Foi uma oportunidade de diagnosticar o que nem sempre os alunos, pais e professores conseguem perceber no dia a dia. E uma em cada 20 crianças em idade escolar sofre de algum problema de visão. No Ensino Médio essa proporção sobe de 5% para 20%. Por isso temos como objetivo levar esta parceria para as escolas estaduais." Mais informações pelo 51-99936-7225, com Janaína.

Texto e fotos: Rodrigo Angeli

Nenhum comentário:

Postar um comentário