26 de ago de 2015

1º Arte na Escadaria ocorre neste sábado em Estrela


E S T R E L A

Evento terá atrações artísticas e culturais das 10h às 18h, no espaço revitalizado junto ao Rio Taquari
 
Uma iniciativa que visa promover a arte, levando as mais diversas manifestações culturais aos espaços públicos. Este é um dos objetivos do 1º Arte na Escadaria, que ocorre neste sábado (29), na escadaria de acesso ao Rio Taquari, no Centro da cidade de Estrela. Conforme Lylian Cândido, uma das organizadoras, será uma oportunidade para que as pessoas possam conversar, compartilhar experiências e difundir a cultura. O evento, que tem apoio da Secretaria de Cultura e Turismo de Estrela (Secultur), se estenderá das 10h às 18h.

A programação é extensa e contempla várias manifestações artístico-culturais. Além da beleza do local e de aproximar a população do Rio Taquari, o público que se dirigir ao local poderá apreciar exposição de artesanato e apresentações musicais com a participação de  Lucas Brolese e Xandão, às 11h; da Banda Liverpool, às 14h e de Marco Guimarães, às 15h. A partir das 16h haverá contação de histórias com o grupo Pé de Minhoca, formado por Mariana Faria Corrêa e Gustavo Wickert, contando e cantando histórias, com o lançamento do livro A Menina e o Tubarão.

Durante o dia a Ximango oferecerá erva e água quente para o chimarrão e haverá também troca e doação de brinquedos, atividade especial em que algumas crianças já estão se envolvendo. Além disso, será feita a coleta de resíduos eletrônicos, participação dos chamados "Barranqueiros" - os antigos moradores da Rua da Praia, (hoje Rua Arnaldo J. Diel) - com exposição de fotos antigas, e a presença das mulheres artesãs de Estrela. A partir das 17h haverá uma Intervenção Cultural, com Tiago Magedantz e Pedro Rheinheimer, que prevê exibição de curtas, debates e apresentação de bandas.

Segundo Lylian, que tem a companhia de Dolores Nair Müssnich (Doca) e Adriane Mallmann na promoção, estão sendo convidados artistas de outras cidades a também participarem, assim como os indígenas Kaingang da Terra Indígena do Coqueiro, de Estrela, para mostrarem seus trabalhos artesanais.

“É um espaço aberto, democrático a todas as pessoas que tiverem interesse”, salienta Lylian, ressaltando que pode perceber o desejo das pessoas em atividades do gênero, assim como já ocorrem em outras cidades, visto que grande número de pessoas aderiu.

 A ideia, segundo ela, é fazer com que as pessoas venham “celebrar a vida no encontro”.  A expectativa é que depois desta edição novas venham a ocorrer, não necessariamente na escadaria, mas também em outros espaços públicos do município, e com mais pessoas se juntando ao grupo na promoção e organização.
 AI
Foto: Jéssica Taís Scheeren

Nenhum comentário:

Postar um comentário