2 de jul de 2015

Governo de Estrela apresenta projeto pioneiro no RS


ESTRELA
O prefeito de Estrela, Rafael Mallmann, acompanhado dos secretários de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico e de técnicos de ambas as secretarias esteve na terça-feira (30), no Ministério Público do Estado, em Porto Alegre, para apresentar um projeto pioneiro e que, após análise do MP, poderá ser implementado nos demais municípios do RS.

O Plano de Zoneamento Ambiental e Urbanístico das Áreas Especiais de Intervenção Ambiental de Estrela traz uma nova perspectiva para os municípios instalados às margens de rios ou afluentes. Considerados como áreas de preservação ambiental, muitos enfrentam dificuldades para aprovação de novas edificações após aprovação do novo Código Florestal, em 2012. Criador por um grupo formado por técnicos das secretarias, biólogos, geólogos e membros da sociedade civil como arquitetos e engenheiros, o Plano visa minimizar os impactos ambientais sem atravancar o desenvolvimento. Entre as medidas sugeridas estão a construção, nestas áreas, de prédios com limitação de andares e que possuam seu próprio sistema de coleta e tratamento da água das chuvas e dos resíduos produzidos, por exemplo.

Para o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público do RS (Coama/RS), promotor Daniel Martini, o projeto apresentado pelo município abre um novo paradigma, apresentando boas soluções. “É um projeto muito bem embasado tecnicamente. Iremos estudar a implantação dele em todo Estado”, afirma. Desde 2008 o município busca recuperar as margens do Rio Taquari através do projeto Corredor Ecológico. Até agora, mais de 8 mil árvores foram plantadas, contemplando um trecho de 63 hectares. Para o prefeito Rafael Mallmann, é preciso pensar sempre em um desenvolvimento sustentável. “Nosso crescimento deve caminhar junto com a preservação. Um, no entanto, não pode atrapalhar o outro”, enfatiza.

Caso não se apresentasse uma proposta, boa parte das construções seriam inviabilizadas. No caso do Rio Taquari a distância de preservação seria de 200 metros, enquanto que nos arroios Boa Vista e Estrela esta distância é de 50 metros.
Texto: Jônatas dos Santos
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário