23 de fev de 2016

Mais de 1,8 mil estudantes voltaram às aulas nas Emefs de Estrela


ESTRELA

Governo Municipal amplia projetos no sentido de uma educação mais voltada à formação do ser humano

A segunda-feira (22) foi um dia especial para os mais de 1,8 mil alunos das escolas municipais de Ensino Fundamental de Estrela. Foi o início do ano letivo, momento de reencontrar os colegas e amigos e de expectativa para mais um ano de atividades e conhecimento. Foi assim para Denver Castro Bremm (9) e Brian Daniel Haas Portz (9), alunos do 4º ano da Emef Odilo Afonso Thomé, do Bairro Imigrantes. A promessa é de “estudar bastante”, e aproveitar tudo o que a escola oferece. Futebol e informática são as preferidas dos amigos que dizem gostar muito da escola que freqüentam que, segundo eles, “tem tudo de bom”.

Na Emef Odilo Thomé os estudantes foram recebidos com dinâmicas nas salas de aula pelos professores. Uriel Siqueira (12), do 5º ano, é um dos cerca de 320 alunos da escola e confessa a vontade de voltar aos estudos e ao convívio com os colegas e amigos. A promessa para 2016 é muita dedicação para obter boas notas.

Mas os alunos da rede municipal de Estrela não são preparados somente para o conhecimento das disciplinas. A “Escola da Inteligência”, projeto implantado pelo Governo Municipal com o objetivo de preparar as crianças e jovens para desenvolverem o autoconhecimento e agirem de forma adequada frente à realidade, será ampliado para um número ainda maior, abrangendo em 2016 também o 8º e 9º anos. “Serão 2.455 alunos”, revela o secretário de Educação Marcelo Mallmann, a partir da Educação infantil.

Concomitante a este projeto, seguindo a linha de educação mais humanizada, a Smed vai expandir também as ações do “Educação Centrada na Vida”. “No primeiro ano o trabalho foi desenvolvido junto às equipes diretivas, mas queremos estender para os demais profissionais”, informa Mallmann. De acordo com o secretário, a qualificação de professores e funcionários é outro ponto importante para a melhoria da qualidade do ensino na rede. 

Eles terão, este ano, cerca de 350 horas de formação. Ele ressalta que as formações trabalham não somente as questões pedagógicas, mas igualmente o lado humano, e são destinadas a todos os funcionários da rede municipal. “É uma mudança que implementamos no atual governo, pois são realizadas durante todo o ano letivo, ou seja, são formações continuadas”, enfatiza.

Investimentos
Além do aspecto pedagógico, Marcelo Mallmann cita os investimentos na melhoria da estrutura das escolas, tanto de Ensino Fundamental quanto de Educação Infantil. No mês de março, segundo ele, será entregue oficialmente à comunidade a quadra esportiva coberta da Emef Cônego Sereno Hugo Wolkmer, do Bairro Auxiliadora; a reforma e construção do refeitório da Emef José Bonifácio, do Distrito de Costão, que teve a parceria do CPM, e a Emei Espaço de Sonhos, do Bairro Pinheiros. Juntos, estes empreendimentos somam mais de R$ 2,250 milhões.

A construção da área coberta da Emef Léo Joas, no Bairro das Indústrias; o Centro de Educação Integral Senador Pinheiro Machado, em Linha Geraldo, e a biblioteca e sala de recursos da Emei Pingo de Gente são outros investimentos citados pelo secretário. “É um conjunto de ações, tanto na área pedagógica quanto de infraestrutura, que o Governo de Estrela tem trabalhado no sentido de qualificar a educação como um todo, na formação dos nossos profissionais e alunos”, frisa o secretário.
Texto: Paulo Ricardo Schneider
Crédito: Jéssica Taís Scheeren

Nenhum comentário:

Postar um comentário