23 de jun de 2015

Grupo TudoJunto destaca-se em festival de teatro


E S T R E L A


O grupo TudoJunto, da unidade do Espaço da Arte de Estrela, que tem apoio do Núcleo de Cultura, destacou-se no 24º Festival de Esquetes Teatrais de Novo Hamburgo, realizado de 16 a 21 deste mês. Com a peça “Como se joga esse jogo?”, na categoria Estudantil/Escolas, trouxe para o município os prêmios de melhor texto, do professor e coordenador do grupo, Fernando Tepasse, e de melhor atriz coadjuvante, que ficou com Eduarda Meirelles. Além disso, teve várias indicações a destaques do festival, como Luan Wiebbeling (melhor ator coadjuvante), Nicóli Pretto (melhor atriz coadjuvante), Willian Lopes Klunck (melhor ator) e Fernando Tepasse (melhor direção).

Essa foi a primeira vez que o grupo, formado por 30 crianças e adolescentes, participa do festival. A maioria começou a frequentar a oficina teatral neste ano e o resultado, para o diretor Fernando Tepasse, demonstra seu empenho e superação. “Houve uma superação muito grande por parte dos alunos, que entenderam também o aprendizado que teriam no festival”, comenta. Segundo ele, as indicações são como prêmios para todo o grupo. “Temos talentos natos”, comemora Tepasse. No Centro de Cultura e Turismo Bertholdo Gaussmann existem quatro grupos de teatro, com aulas uma vez por semana. A atividade tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur).

BOX
No papel de menino, o reconhecimento
A peça apresentada pelo grupo estrelense conta a estória de um grupo de estudantes que resolve promover a “Festa do Beijo”. Entre eles, havia um menino que nunca havia beijado, e a montagem, que aborda o período da pré-adolescência, se desenrola em volta do seu primeiro beijo. Melhor atriz coadjuvante, Eduarda Meirelles (13) interpreta o garoto que sugeriu a realização da festa. Para ela foi um desafio, principalmente para incorporar o “jeito dos meninos”. Eduarda confessa que não acreditava que poderia ser premiada, e o anúncio de que havia sido a melhor atriz coadjuvante na categoria foi o reconhecimento do esforço para desempenhar o papel. “Não acreditava que poderia ganhar. Na hora nem sabia o que estava acontecendo. E uma felicidade que não cabe em ti”, conta.
Texto e fotos: Paulo Ricardo Schneider

Nenhum comentário:

Postar um comentário